Periodontia

Periodontia ou Periodontologia (peri: em volta de, odonto: dente) é a ciência que estuda e trata as doenças do sistema de implantação e suporte dos dentes. Este aparelho é formado por osso, ligamentos e cimento. As alterações patológicas do periodonto são chamados de doenças periodontais, como placa bacteriana, gengivite e periodontite.

A placa bacteriana é um biofilme aderido à superfície do dente que é melhor removido sob ação mecânica – escovação e uso de fio dental e escovas interdentais. A falta de higiene adequada aumenta o crescimento e a aderência de novas bactérias.

Uma vez perdido o osso e o ligamento dificilmente vamos conseguir a regeneração destes tecidos.

A consequência da Periodontite, quando deixada sem tratamento, pode ser a perda do elemento dental, mobilidade dental, sensibilidade dental, abcessos, espaços aumentados (diastemas) entre os dentes, modificação na estética do sorriso e várias consequências com relação à oclusão.

Quando a periodonto fica comprometida, ocorre a periodontite, observada em três estágios: inicial, moderada e avançada, dependendo do grau de comprometimento das estruturas periodontais. O tratamento periodontal consiste na orientação à higiene bucal, na remoção de tártaros e, em casos mais avançados, no tratamento periodontal cirúrgico.

 

A saúde começa pela boca. Não deixe de consultar seu dentista para uma avaliação da sua saúde bucal.

Recobrimento Radicular

O recobrimento radicular consiste no tratamento cirúrgico de áreas de recessões gengivais, são caracterizadas por raízes expostas, devido ao deslocamento da margem gengival. Essa circunstância é decorrente de diversos fatores, dentre os quais trauma por escovação, erosão dental causado por dieta e/ou ácidos estomacais, trauma oclusal, gengivite e periodontite.

As principais indicações para o recobrimento radicular são por motivo estético e/ou para tratamento da hipersensibilidade dentinária. É necessária a eliminação dos fatores etiológicos para que o tratamento cirúrgico tenha sucesso. Além de restabelecer o posicionamento da margem gengival, o procedimento cirúrgico visa evitar o aparecimento de hipersensibilidade, risco de cáries radiculares, lesões cervicais não cariosas (LCNC), melhorar a estética e proteger a superfície radicular de erosões, uma vez que as dietas ácidas desmineralizam muito mais facilmente a raiz do que o esmalte.

A recessão gengival pode ser unitária, quando envolve apenas um dente ou pode ser múltipla, quando diversos dentes estão afetados. E existe uma classificação para sabermos se a recessão tem previsibilidade de recobrimento ou não. E essa classificação está relacionada à presença ou não de osso interproximal.

Existem diversas técnicas cirúrgicas para o recobrimento radicular, sendo que o padrão ouro é o uso do enxerto de tecido conjuntivo (gengiva) extraído do palato do próprio paciente.

Procedimentos sem enxertos autógenos também podem ser realizados, desde o uso de biomateriais, que são as membranas colágenas, ou até apenas o reposicionamento do tecido gengival. A diferença de cada técnica cientificamente falando está na porcentagem de sucesso do recobrimento.

O pós-operatório precisa ser seguido à risca para o próprio conforto do paciente. Medicações pré e pós cirúrgicas são indicadas de acordo com cada procedimento. É o periodontista o profissional indicado para fazer esse procedimento cirúrgico.

Gengivoplastia ou Gengivectomia

A Gengivoplastia é um procedimento cirúrgico que visa corrigir defeitos estéticos nas margens dentais, geralmente quando o paciente apresenta um sorriso gengival. O sorriso gengival acontece quando ao sorrir a pessoa mostra muita gengiva e o dente fica com aspecto curto, com sorriso infantilizado. Para resolver essa situação é feito uma delimitação no contorno gengival, de modo a aumentar a exposição da coroa dentária. É uma técnica cirúrgica relativamente simples para o paciente, com resultados expressivos quando o periodontista entende das proporções dentárias. Atuamente as técnicas para gengivoplastia estão cada vez mais precisas e podem envolver ou não remodelação da margem óssea. Nesse caso a técnica é um pouco mais elaborada. . A gengivoplastia muitas vezes está associada ao tratamento estético com laminados cerâmicos, como por exemplo as lentes de contato dentais. Gengiva delimitada gera harmonia e simetria ao sorriso.

A Gengivectomia ou aumento de coroa clínica é um procedimento cirúrgico com o intuito de remover gengivas em excesso, ou seja, que aumentaram de volume em volta de algum dente específico. É necessário para expor margens de cavidade que serão reabilitadas com coroas e até mesmo por restaurações. A técnica é simples e o pós-operatório exige cuidados como higienização com escovas de cerdas macias e evitar alimentos ácidos.

A pessoa submetida a gengivoplastia ou a gengivectomia vai receber prescrição de medicamentos pré e pós operatórios para terem conforto e boa recuperação.